PORTFÓLIO A ATUAÇÃO DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO DESENVOLVIMENTO E NA GESTÃO DE UM PROJETO/PLANEJAMENTO INTERDISCIPLINAR A PARTIR DO CONCEITO DE EDUCAÇÃO EM SUAS DIFERENTES CONCEPÇÕES (EDUCAÇÃO INFORMAL, FORMAL E NÃO FORMAL)

Código: URQJ7QL64-atuacaodoprofessor
R$ 30,00
até 3x de R$ 10,00 sem juros
Comprar Estoque: Disponível
    • 1x de R$ 30,00 sem juros
    • 2x de R$ 15,00 sem juros
    • 3x de R$ 10,00 sem juros
    • 4x de R$ 8,07
    • 5x de R$ 6,55
    • 6x de R$ 5,54
  • R$ 30,00 Boleto Bancário
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

DESCRIÇÃO


PORTFÓLIO A ATUAÇÃO DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO DESENVOLVIMENTO E NA GESTÃO DE UM PROJETO/PLANEJAMENTO INTERDISCIPLINAR A PARTIR DO CONCEITO DE EDUCAÇÃO EM SUAS DIFERENTES CONCEPÇÕES (EDUCAÇÃO INFORMAL, FORMAL E NÃO FORMAL)

Curso: Educação Física

Semestre:  7° regular e 8° flex

POSSUI UM TOTAL DE 12 PÁGINAS


DOWLOAND IMEDIATO

(ASSIM QUE O PAGAMENTO FOR APROVADO SIGA O PASSO A PASSO A SEGUIR)

PASSO 1 . ACESSE SUA CONTA COM EMAIL E SENHA CADASTRADOS.

PASSO 2. ENTRE NA ABA MEUS PEDIDOS

PASSO 3. SELECIONE O NUMERO DO PEDIDO.

PASSO 4. ACESSE DOWLOANDS PARA BAIXAR O ARQUIVO DOC.


A proposta de Produção Textual Interdisciplinar em Grupo (PTG) terá como temática a atuação do professor de Educação Física no desenvolvimento e na gestão de um projeto/planejamento interdisciplinar a partir do conceito de educação em suas diferentes concepções (Educação Informal, Formal e Não Formal). No que se refere ao amparo legal, na Constituição Federal de 1988, a educação é defendida como direito universal. Realizada em ambiente escolar, segue regulamentada por uma legislação específica, que procura contribuir para formação do cidadão e cidadã, buscando formas de inseri-lo no mundo do trabalho e na prática social. No que se refere à
proposta de educação que acontece em espaços alternativos (não escolares), essa complementa o trabalho da escola, auxiliando na formação política na busca de um fortalecimento da cidadania, ajudando em sua integração nos processos sociais, políticos e culturais.
A disciplina gestão educacional, de maneira ampla, possibilita compreensão sobre o processo e os elementos que regem o funcionamento e a organização do ensino e da aprendizagem em todo país. Ligada à educação básica, busca formas de avaliar e quantificar estatisticamente a qualidade do ensino para, em seguida, incentivar o planejamento de políticas públicas que consigam controlar situações e/ou superar defasagens, envolvendo o
ensinar e o aprender, a formação de docentes, os recursos financeiros, entre outros). A Gestão Escolar de maneira mais específica, no espaço público, quase sempre é realizada de maneira coletiva. Geralmente, a direção incentiva a organização de uma equipe que se torna responsável pelo administrativo, financeiro e pedagógico. No que se refere às questões pedagógicas, cabe à equipe diretiva da escola, de maneira articulada, realimentar os documentos e ações, consideradas imprescindíveis ao trabalho no espaço educativo, são eles: Regimento Escolar, Projeto Político-Pedagógico (PPP) e Regulamento Interno da escola, organização do Conselho de Classe etc. Também compete à equipe diretiva preocupar-se com a reestruturação dos documentos da escola, dentre eles, o Plano de Ação que organiza a rotina escolar, a distribuição de aulas e demais  ações necessárias ao cumprimento do calendário escolar. No que se refere à Gestão da Sala de Aula, se torna imprescindível o trabalho do docente, organizando seu Plano de Trabalho Docente de maneira individual. De modo coletivo, o professor e/ou a professora de Educação Física pode sugerir o desenvolvimento e participação em um Projeto Interdisciplinar, na qual os conteúdos de sua disciplina podem ser abordados em diferentes vertentes. Tomando como base o texto já exposto e a temática central apresentada, o trabalho está estruturado em duas partes. A primeira parte consiste em uma produção textual a parte de um tema e textos/artigos disponibilizados como base, e a segunda parte segunda parte é composta por duas situações problemas, pensadas de acordo com os desafios e práticas encontradas no cotidiano escolar.

ORIENTAÇÕES PARA A PRODUÇÃO TEXTUAL

A parte do DESENVOLVIMENTO do trabalho será estruturada em dois momentos/partes: 1o PARTE – PRODUÇÃO DE TEXTO
✓ Você deverá fazer a leitura (obrigatória) dos textos disponibilizados a seguir: COELHO, A. L. Z.; SCORTEGAGNA, A.; SASSI, V. O. interdisciplinaridade nas aulas de educação física. Anais. XII Congresso Nacional de Educação – Educere, PUCPR, Curitiba, 2015. Disponível em: https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2015/19648_9037.pdf.
CORREIA, W. R. Educação Física Escolar: o currículo como oportunidade histórica. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, (São Paulo) 2016 Jul-Set; 30(3):831-36.
Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbefe/v30n3/1807-5509-rbefe-30-03-0831.pdf.

GRANDO, D. et al. A educação física na base nacional comum curricular: pressupostos, avanços e retrocessos. COMPEF - 9o Congresso Norte Paranaense de Educação Física Escolar. Londrina, PR, 2019. Disponível em: http://www.uel.br/eventos/conpef/portal/pages/arquivos/ANAIS%202019%20- %20ARTIGOS%20COMUNICACAO%20ORAL%20E%20CARTAZ/A%20EDUCACAO%20 FISICA%20NA%20BASE%20NACIONAL%20COMUM%20CURRICULAR.pdf.

Após leitura, análise e reflexão dos textos propostos, o grupo deverá redigir uma produção textual, em forma de texto crítico-argumentativo, a partir do seguinte tema: "O planejamento na Educação Física e a interdisciplinaridade no contexto educacional.

✓ É importante que o texto aborde os conteúdos presentes nos artigos disponibilizados, com uma reflexão sobre a Educação Física no contexto da Base Nacional Curricular, destacando a importância do planejamento e a interdisciplinaridade.
✓ Além dos textos de leitura obrigatória, será possível acrescentar informações a respeito do tema desta etapa de produção de texto com artigos científicos de fontes confiáveis, livros e publicações de trabalhos em anais de congresso.

Situação Geradora de Aprendizagem (SGA)

Nessa etapa, você irá se deparar com duas situações problemas, algo cada vez mais exigido nas habilidades e competências da docência contemporânea, a interdisciplinaridade. A própria BNCC, documento diretivo, destaca a importância do trabalho interdisciplinar, como uma forma de destacar temas relevantes da comunidade, do entorno escolar, garantido maior grau de autonomia, organização e planejamento escolar e docente. De acordo com a BNCC, ao pensar o processo de ensino aprendizado, pode-se:

Decidir sobre formas de organização interdisciplinar dos componentes curriculares e fortalecer a competência pedagógica das equipes escolares para adotar estratégias mais dinâmicas, interativas e colaborativas em relação à gestão do ensino e da aprendizagem (BRASIL, 2017, p. 12). 

Nesse sentido, as situações problemas devem ser pensadas tomando como referência a potencialidade interdisciplinar presente na Educação Física. A primeira das situações problemas está diretamente relacionada à área de linguagens (Educação Física, Língua Portuguesa e Artes) e a segunda à área biológica, com a disciplina de Ciências.

1o Situação-problema
Educação Física e Linguagens: futebol como arte
Márcia é professora de Educação Física do Ensino Fundamental II, mais especificamente das turmas de 9oano de uma escola pública. Em uma reunião pedagógica, Márcia destaca a importância do trabalho interdisciplinar e que a escola precisa dar os primeiros passos nesse sentido. Consoante aos apontamentos da BNCC acerca da interdisciplinaridade no processo de ensino aprendizagem, a professora de Educação Física propõe, aos colegas de Língua Portuguesa e Artes, um trabalho com os nonos anos, a partir do tema: Futebol, identidade nacional? O material proposto para integrar as disciplinas no trabalho é uma crônica de Nelson Rodrigues:
“É chato ser brasileiro” - Crônica de Nelson Rodrigues.
“O povo já não se julga mais um vira-latas. Sim, amigos: — o brasileiro tem de si mesmo uma nova imagem. Ele já se vê na generosa totalidade de suas imensas virtudes pessoais e humanas.” Dizem que o Brasil tem analfabetos demais. E, no entanto, vejam vocês: — a vitória final, no Campeonato do Mundo, operou o milagre. Se analfabetos existiam, sumiram-se na vertigem do triunfo. A partir do momento em que o rei Gustavo, da
Suécia, veio apertar as mãos dos Pelés, dos Didis, todo mundo, aqui, sofreu uma alfabetização súbita. Sujeitos que não sabiam se gato se escreve com “x” ou não iam ler a vitória no jornal. Sucedeu essa coisa sublime: — analfabetos natos e hereditários devoravam vespertinos, matutinos, revistas, e liam tudo com uma ativa, uma devoradora curiosidade, que ia do “lance a lance” da partida até os anúncios de missa. Amigos, nunca se leu e, digo
mais, nunca se releu tanto no Brasil. E a quem devemos tanto? Ao escrete, amigos, ao escrete, que, hoje, é o meu personagem da semana, múltiplo personagem.

 

continua ...



 

R$ 30,00
até 3x de R$ 10,00 sem juros
Comprar Estoque: Disponível
Pague com
  • Mercado Pago
Selos

Portfólioo EAD - CPF: 867.655.499-43 © Todos os direitos reservados. 2020


Para continuar, informe seu e-mail